Hoje em dia, com a complexidade tributária brasileira e a grande variedade de documentos fiscais eletrônicos existentes, tornou-se tendência no mercado a terceirização das emissões dos DF-es através de um middleware.

Cada vez mais encontramos software houses que utilizam parceiros de tecnologia para emitir seus documentos fiscais eletrônicos. Poucos são aqueles que ainda assumem a árdua tarefa de utilizar sua própria estrutura e equipes internas para gerar, assinar, verificar, corrigir, autorizar, distribuir, capturar e armazenar esses DF-es. Isso se deve a alguns motivos. 

Parceiro de tecnologia: motivos para não utilizar sua própria estrutura e equipes para emissão e gerenciamento de DF-es

  • Os profissionais de tecnologia estão escassos e, por isso, supervalorizados.
  • A área tributária é sensível e de grande risco, exigindo a utilização de profissionais experientes, com muito conhecimento e, por consequência, raros e caros.
  • A legislação tributária brasileira é muito ampla, complexa e atualiza-se com muita frequência, com novidades e surpresas – praticamente – todos os dias.
  • Assumir essa responsabilidade através de uma equipe própria desvia o foco do time de desenvolvimento interno e consome um número significativo de profissionais.
  • A terceirização desse serviço através de empresas de middlewares se tornou economicamente viável tanto para software houses de pequeno porte quanto para grande porte.

Sendo assim, a terceirização da emissão de documentos fiscais eletrônicos se tornou muito vantajosa para as software houses, trazendo:

  • Alívio para a equipe interna de desenvolvimento
  • Disponibilização dos melhores profissionais para atividades que agregam valor ao sistema
  • Maior segurança e agilidade nas atualizações
  • Aumento da escalabilidade e estabilidade do produto
  • Redução dos custos com a operação
  • Coarctação e equiparação de preços entre os fornecedores de middleware

A pergunta que vale um milhão se tornou a seguinte: se o valor varia pouco entre um fornecedor e outro, como vou identificar o middleware top de linha ou aquele com o melhor custo-benefício?

Continue lendo e veja a resposta a seguir!

Existe uma prática de mercado que é comum em todos os segmentos: quando não conhecemos as vantagens de um produto, ou não sabemos exatamente o que precisamos, compramos o mais barato para evitar prejuízos com aquisições desnecessárias. 

Muito bem! E é isso que também acontece com o mercado de middleware. Quando uma software house decide terceirizar a emissão de DF-e, se ela não vislumbra todo o universo em torno de um documento fiscal, acaba optando por um componente básico e mais barato. Sendo esse – geralmente – o seu primeiro parceiro: preço!

Porém, à medida que o uso desse componente de baixo custo evolui, percebe-se um aumento gradativo do suporte e evidenciam-se as limitações e outras dificuldades – até então – não percebidas:

  • Ausência de recursos
  • Baixa escalabilidade
  • Complexidade para atualizações nos clientes
  • Pouco desempenho e estabilidade

Na visão da VINCO, emitir o documento fiscal eletrônico é muito mais que uma simples mensageria. Aliás, – recentemente – escrevemos um artigo em nosso BLOG sobre esse assunto: Documento fiscal eletrônico: diferenças entre mensageria, componentes e facilitadores.

Em resumo, gerar, assinar, verificar, autorizar e armazenar é somente o básico. Quando uma software house terceiriza esse serviço, ela quer se livrar de todo o problema e não apenas da ponta do iceberg. Portanto, o desenvolvedor quer conforto e pouca preocupação. 

Sendo assim, o que diferencia uma boa solução de middleware de um componente básico são os recursos acessórios que proporcionam integração completa, boa comunicação, controles, facilitadores, telemetria e tecnologia moderna capaz de operar em vários ambientes.

Pensando nisso, formulamos para você 10 perguntas que ajudam a identificar se o seu parceiro de documentos fiscais eletrônicos só faz o trivial ou resolve seus problemas.

Seu parceiro de tecnologia só faz o trivial ou resolve seus problemas?

  1. Toda vez que ocorre uma atualização de uma Nota Técnica sua software house precisa atualizar um monte de DLLs nos clientes?
  2. Seu parceiro possui um leiaute único para emitir NFS-e em todas as Prefeituras, mas cada Prefeitura exige um processo diferente?
  3. O middleware que você utiliza oferece a contingência, mas sua software house precisa escolher e tratar se é emissão normal, NFC-e offline, SAT CF-e, EPEC ou SVC?
  4. Seu fornecedor oferece um portal web para consultas e downloads, mas não é white-label? Esse portal é cobrado à parte?
  5. Sua empresa recebe os retornos dos erros ocorridos, mas você tem dificuldades para acessar o XML e identificar os problemas?
  6. Seu parceiro de tecnologia não captura notas fiscais de serviços tomados?
  7. As DLLs de integração são numerosas, confusas e difíceis de serem atualizadas nas pontas?
  8. Nas integrações por Web API seu sistema precisa construir o XML ou ainda aplicar a TAG específica em todos os campos, sem auxílio do middleware para determinar a TAG correta? 
  9. Toda vez que ocorre um problema, você precisa abrir um chamado no suporte do seu parceiro e, ainda, ficar explicando tudo que aconteceu?
  10. Além de pagar pelos documentos fiscais emitidos, estão cobrando pelas requisições e operações que não foram bem-sucedidas?

Se você respondeu “sim” em alguma das perguntas acima, está na hora de olhar para os lados e procurar por uma solução mais moderna. 

Criados em 2007, os documentos fiscais eletrônicos já são uma realidade há mais de 15 anos e os valores praticados pelos fornecedores de middleware do mercado são muito semelhantes. Então, por que optar ou continuar com o básico se sua empresa pode ter o melhor?

E a VINCO? Resolve tudo isso? Claro que sim!

A VINCO se especializou em DF-e e vai muito além da mensageria e componentes. Ela oferece facilitadores inteligentes de alto nível com recursos que geram conforto e valor agregado para as software houses.

Atendemos desde desenvolvedores de pequeno porte até grandes empresas, líderes de mercado e software houses com milhares de clientes.

Além disso, temos planos comerciais para todos os portes de empresas. Então, entre em contato conosco e saiba como ter um parceiro de tecnologia top de linha!