O PIX (Pagamento Instantâneo) já é uma realidade em outros países, como EUA e China e agora está surgindo aqui no Brasil.

Ele vem com a finalidade de facilitar os serviços de pagamentos e de transferências, como DOC e TED e faz parte de um novo modelo de negócio da revolução tecnológica.

Ficou curioso para saber mais sobre o PIX? Continue lendo que vamos explicar tudo para você!

O que é o PIX (Pagamento Instantâneo)?

O PIX (Pagamento Instantâneo) vai causar uma revolução nas transações financeiras, porque irá viabilizar a realização de pagamentos e transferências de ponta a ponta em tempo real.

O Pagamento Instantâneo foi anunciado em 19 de fevereiro de 2020 e criado pelo Bacen (Banco Central do Brasil). Ele permite a transferência de valores em tempo real, disponível 24 horas por dia e em todos os 7 dias da semana, servindo para pessoas físicas ou jurídicas.

Portanto, ao contrário do que acontece nos dias de hoje com várias restrições de dias e horários para o processamento das transações, com o PIX elas serão feitas imediatamente em feriados, finais de semana e fora do horário de funcionamento bancário.

A previsão para ele entrar em vigor é em novembro de 2020.

Como vai funcionar o PIX?

As transações bancárias atualmente

Antes de explicar como funcionará o PIX, é importante mostrar como funciona atualmente as transações bancárias.

Para fazer as transferências para pessoas físicas ou jurídicas é utilizado:

  • TED (Transferência Eletrônica Disponível): o dinheiro será creditado na conta do recebedor até as 17 horas do mesmo dia e não existe valor mínimo. E funciona somente em dias úteis.
  • DOC (Documento de Ordem de Crédito): o dinheiro cai na conta do recebedor no dia seguinte, podendo levar mais de um dia útil caso a transferência seja feita após as 22h. O valor máximo para ser transferido é de R$ 4.999,99 e funciona somente em dias úteis.

Qual é a proposta do PIX?

Para usar o PIX (Pagamento Instantâneo) é necessário possuir uma conta em um banco ou alguma instituição de pagamento. 

Todas as transações vão funcionar 24 horas e em todos os dias da semana, em tempo real. Dessa forma, o pagamento ou transferência poderão ser da seguinte maneira:

  • inserção manual dos dados do recebedor, como nome completo e CPF ou CNPJ;
  • inserção de chave de endereçamento, como o e-mail do recebedor ou o seu número de celular;
  • QR Code do recebedor ou do pagador, que pode ser dinâmico (código exclusivo para cada transação), ou estático (código que vale para várias transações).

De acordo com o Bacen, todas as instituições financeiras que tenham mais de 500 mil contas ativas terão que oferecer o PIX. E para as que tiverem menos, será opcional.

A participação das instituições pode ser direta (com liquidações de transações diretamente no Sistema de Pagamentos Instantâneos – SPI), ou indireta (com um participante direto como intermediário para fazer as transações).

O PIX (Pagamento Instantâneo) pode ser feito por quem?

Todas as transferências são feitas em tempo real e em várias transações, como:

  1. G2P e G2B: benefícios sociais feitos pelo governo e os serviços feitos por ele para uma empresa.
  2. P2P: transações feitas entre pessoas físicas.
  3. B2B: transações realizadas entre empresas diferentes.
  4. P2B: transações realizadas entre pessoas e empresas.
  5. P2G e B2G: transações que envolvem órgãos governamentais, sendo pessoa física ou empresa.

Através das facilidades das transações por meio do PIX, as modalidades como TED, DOC e boleto podem perder espaço, mas ainda serem usadas.

Provavelmente, com o tempo, essas modalidades consideradas tradicionais podem ficar em segundo plano e até pararem de ser utilizadas. Afinal, o PIX não precisará de intermediários e as suas transações são mais econômicas e práticas.

Quais as vantagens do PIX?

O pagamento instantâneo trará diversas vantagens. Veja algumas delas:

1 – Mais segurança

Através do PIX ocorrerá uma redução do uso de dinheiro vivo, porque tudo poderá ser pago apenas pelo celular. Dessa maneira, o risco de roubo ou perda de dinheiro é reduzido, trazendo mais segurança para as transações.

Além disso, as transações vão ser todas baseadas na RSFN (Rede do Sistema Financeiro Nacional) e nas proteções atuais de dados.

2 – Disponibilidade totalmente imediata

O PIX estará disponível 24 horas por dia e em todos os dias da semana, sendo finais de semana ou feriados, facilitando a realização de transferências e pagamentos.

3 – Rapidez nas transações

Por causa do PIX estar sempre disponível, todas as transações podem ser confirmadas no mesmo dia e em poucos segundos, evitando que você descubra no outro dia que determinada operação não deu certo.

4 – Facilidade de uso e ambiente aberto

O pagamento instantâneo terá uma estrutura flexível e totalmente simples, além de acessível para todos os usuários.

5 – Multiplicidade de casos

Todas as transações poderão ser feitas com qualquer valor, independente de ser pagamento ou transferência. E não será obrigatório informar todos os dados do recebedor, mas somente o CPF ou CNPJ e os dados bancários.

Quais as consequências do PIX?

O PIX surgiu para dinamizar os meios de pagamentos ou transferências, facilitando a vida do recebedor e do pagador. Com isso, será possível ter mais rapidez nas transações, reduzindo o tempo nos processos e os custos de intermediação disponibilizando rapidamente o dinheiro. 

Assim sendo, através do PIX todas as transações, seja entre pessoas, empresas e órgãos governamentais, serão facilitadas e seguras.

A Vinco está sempre atualizada sobre as novidades no mercado fiscal e que podem impactar diversas áreas da tecnologia e automação comercial. O PIX (Pagamento Instantâneo) será uma dessas novidades de impacto. 

Gostou do artigo? Assine a nossa Newsletter e acompanhe nosso BLOG para ficar sempre atualizado!